Cozinhando como antigamente http://cozinhandocomoantigamente.com.br Comida de verdade sem segredos! Thu, 22 Jun 2017 21:59:56 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.8 http://cozinhandocomoantigamente.com.br/wp-content/uploads/cropped-teapot-80x80.png Cozinhando como antigamente http://cozinhandocomoantigamente.com.br 32 32 Muffin vegano de banana e mirtilo http://cozinhandocomoantigamente.com.br/muffin-vegano-de-banana-e-mirtilo/ http://cozinhandocomoantigamente.com.br/muffin-vegano-de-banana-e-mirtilo/#respond Thu, 22 Jun 2017 13:45:07 +0000 http://cozinhandocomoantigamente.com.br/?p=11254 Desde que descobri a farinha de grão de bico fico ansiosa para testar novas receitas com ela. ​​A textura e sabor destes muffins ficaram simplesmente...

O post Muffin vegano de banana e mirtilo apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
Muffin vegano de banana e mirtilo

Desde que descobri a farinha de grão de bico fico ansiosa para testar novas receitas com ela. ​​A textura e sabor destes muffins ficaram simplesmente incríveis! Se você ainda não provou um pão, bolo ou torta com a farinha de grão de bico, recomendo que faça isso o quanto antes… Você vai entender perfeitamente sobre o que estou falando!

Como o muffin é vegano, a banana amassada substitui o ovo. É uma das formas de se obter bolinhos fofos sem usar ovos. Você também pode usar a farinha de linhaça hidratada ou as sementes de chia. Na verdade, existem diversas formas de substituir os ovos nas receitas. Vale a pena sempre analisar com cuidado qual a melhor em cada situação. Usei ainda o leite de castanha do Pará (a receita já foi publicada aqui no blog), no entanto, qualquer outro leite vai funcionar na receita.

Por fim, os mirtilos… Sei que muita gente vai falar que é uma fruta cara e difícil de ser encontrada. Comprei uma caixinha de mirtilos congelados justamente para testar esta receita dos muffins. Adoro o sabor azedinho dos mirtilos… Depois de tanto tempo morando em São Luís, de vez em quando me permito fazer uma extravagância no mercado para matar saudades de frutas mais comuns ao sul do País. Mas os mirtilos podem ser substituídos por outras frutas, ou ainda, frutas secas.

Receita um pouquinho modificada do livro “Culinária Vegana“.

Muffin vegano de banana e mirtilo

Muffin vegano de banana e mirtilo

Muffin vegano de banana e mirtilo

Muffin vegano de banana e mirtilo

  • 1 xícara de farinha de grão de bico
  • 1/2 xícara de farinha de amêndoa
  • 1/4 xícara de coco ralado
  • 1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 1 banana amassada ((usei 2 pequenas))
  • 1/2 xícara de leite vegetal ((usei de castanha do Pará))
  • 1 colher (chá) de extrato de baunilha
  • 1/4 xícara de açúcar mascavo
  • 1 xícara de mirtilos
  1. Preaqueça o forno (180°C). Prepare forminhas de muffin untando ou forrando com forminhas de papel. 

  2. Misture em uma tigela a farinha, a farinha de amêndoa, o coco, bicarbonato e o fermento.

  3. Em outra tigela junte a banana amassada com o leite vegetal, extrato de baunilha e o açúcar mascavo. Misture até ficar homogêneo.

  4. Combine ingredientes secos com a mistura de banana, misturando somente até incorporar. Não misture mais do que o necessário!

  5. Acrescente os mirtilos e misture delicadamente com uma espátula. Divida a massa entre as forminhas, não preenchendo mais do que 3/4 da capacidade da forma.

  6. Leve ao forno e asse por 20 a 25 minutos. Retire do forno e espere esfriar sobre uma grade.

Guarde em pote hermético em temperatura ambiente por 3 a 4 dias.

Muffin vegano de banana e mirtilo

O post Muffin vegano de banana e mirtilo apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
http://cozinhandocomoantigamente.com.br/muffin-vegano-de-banana-e-mirtilo/feed/ 0
Macarrão com abóbora, pesto e sálvia http://cozinhandocomoantigamente.com.br/macarrao-com-abobora-pesto-e-salvia/ http://cozinhandocomoantigamente.com.br/macarrao-com-abobora-pesto-e-salvia/#respond Tue, 20 Jun 2017 14:39:25 +0000 http://cozinhandocomoantigamente.com.br/?p=11209 Já fiz este prato com diversos tipos de macarrão (penne, parafuso), com abóbora japonesa (cabotiá) e com abóbora jerimum (muito comum aqui no nordeste). Já...

O post Macarrão com abóbora, pesto e sálvia apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
Macarrão com abóbora, pesto e sálvia

Já fiz este prato com diversos tipos de macarrão (penne, parafuso), com abóbora japonesa (cabotiá) e com abóbora jerimum (muito comum aqui no nordeste). Já o molho pesto, aqui em casa, é sempre diferente: hora é feito com manjericão e salsa, hora com rúcula, ou até com um pouco de coentro. Também faço com diversas oleaginosas: podem ser nozes, castanhas do Pará, castanhas de caju, pecans… Resumindo, o pesto é feito com os ingredientes que tenho na geladeira e sempre fica bom! A minha receita básica de pesto de manjericão está aqui no blog.

Sobre a receita do macarrão: um prato colorido e com aroma e sabor únicos! As folhas de sálvia frescas são um pouco difíceis de encontrar. Por isso mesmo, gosto de ter sempre uma mudinha no vaso de temperos na varanda. Mas elas dão um toque bem especial. Vale a pena procurar e incluir no prato!

Macarrão com abóbora, pesto e sálvia
Macarrão com abóbora, pesto e sálvia
Macarrão com abóbora, pesto e sálvia

Macarrão com abóbora, pesto e sálvia

  • 1/4 de abóbora média sem casca e sem as sementes, (picada em cubos)
  • 5 dentes de alho com a casca
  • Sal e pimenta do reino
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • Folhas de sálvia frescas
  • 1/4 xícara de amêndoas, (grosseiramente picadas)
  • 1/2 pacote de macarrão curto ((usei integral))
  • 1/2 xícara de molho pesto ((usei de manjericão))
  • 1 maço de couve pequeno, sem o talo e grosseiramente picado
  1. Preaqueça o forno (200°C). 

  2. Coloque a abóbora, alho, sal, pimenta e  1 colher (sopa) de azeite em uma travessa refratária. Misture bem e leve ao forno por 10 a 15 minutos.

  3. Coloque as folhas de sálvia, a amêndoa e o restante do azeite em uma tigelinha e misture bem. Transfira para a assadeira com a abóbora. Asse por mais 10 a 15 minutos, ou até a abóbora ficar macia.

  4. Retire a casca dos dentes de alho e amasse com um garfo. Reserve.

  5. Cozinhe o macarrão em água com sal de acordo com as instruções da embalagem, ou até que esteja “al dente”. Escorra, reservando 1 xícara da água do cozimento. 

  6. Retorne o macarrão para a panela e misture o pesto e o alho amassado. Acrescente em seguida a abóbora e a couve picada. Corrija o tempero com sal e pimenta, se necessário. 

  7. Se ficar muito seco, acrescente parte da água do cozimento reservada, misturando bem. Sirva em seguida.

Macarrão com abóbora, pesto e sálvia

O post Macarrão com abóbora, pesto e sálvia apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
http://cozinhandocomoantigamente.com.br/macarrao-com-abobora-pesto-e-salvia/feed/ 0
Lassi de maracujá e manga http://cozinhandocomoantigamente.com.br/lassi-de-maracuja-e-manga/ http://cozinhandocomoantigamente.com.br/lassi-de-maracuja-e-manga/#comments Thu, 15 Jun 2017 15:49:08 +0000 http://cozinhandocomoantigamente.com.br/?p=11119 Lassi é uma bebida de origem indiana feita à base de iogurte. É claro que resolvi testar esta receita com meu iogurte de polpa de...

O post Lassi de maracujá e manga apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
Lassi de maracujá e manga

Lassi é uma bebida de origem indiana feita à base de iogurte. É claro que resolvi testar esta receita com meu iogurte de polpa de coco verde… E não tenham dúvidas de que ficou simplesmente incrível! Também usei um pouco do leite de coco caseiro. Mas pode ser usado qualquer outro leite, de preferência vegetal. Aqui no blog você encontra dicas de como fazer o leite vegetal de amêndoas e de castanha do Pará.

Quanto ao maracujá, recomendo o uso da polpa da fruta fresca. O sabor é totalmente diferente quando você acaba de abrir a fruta. Assim como as folhas de hortelã, que quando recém colhidas tem outro sabor (e perfume!).

Lassi de maracujá e manga

Lassi de maracujá e manga

  • 1/2 manga cortada em pedaços
  • 2 maracujás, (separe a polpa das sementes)
  • 1/4 xícara de iogurte de polpa de coco ((ou outro iogurte vegetal))
  • 1/4 xícara de leite vegetal ((usei leite de coco caseiro))
  • Folhas de hortelã, (a gosto)
  • 1 colher (sopa) de melado ou açúcar mascavo ((opcional))
  • Gelo
  1. Bata todos os ingredientes no liquidificador, exceto o melado (ou açúcar). Teste antes de adoçar, pode não ser necessário se as frutas estiverem doces.

  2. Enfeite com as sementes do maracujá e sirva em seguida.

Lassi de maracujá e manga

O post Lassi de maracujá e manga apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
http://cozinhandocomoantigamente.com.br/lassi-de-maracuja-e-manga/feed/ 2
Polenta com shitake e tomilho http://cozinhandocomoantigamente.com.br/polenta-com-shitake-e-tomilho/ http://cozinhandocomoantigamente.com.br/polenta-com-shitake-e-tomilho/#respond Tue, 13 Jun 2017 13:41:50 +0000 http://cozinhandocomoantigamente.com.br/?p=11193 Com certeza, esta é uma daquelas receitas que lembra casa de mãe ou de avó. Almoço de domingo, travessa enorme, cobertura fumegante perfumando a casa...

O post Polenta com shitake e tomilho apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
Polenta com shitake e tomilho

Com certeza, esta é uma daquelas receitas que lembra casa de mãe ou de avó. Almoço de domingo, travessa enorme, cobertura fumegante perfumando a casa inteira. No entanto, na minha opinião, polenta tem que ter presença, e não ser somente a base do prato. Adoro aquela polenta com a textura bem grossa, rústica, comum na Itália. Procuro sempre pela polenta do tipo bergamasca, bem granulada. Pode dar um pouco mais de trabalho na hora de mexer a panela, mas compensa qualquer esforço.

Já o shitake pode ser fresco ou desidratado. Aqui em São Luís o shitake fresco custa uma pequena fortuna… Compro só em ocasiões especiais! A versão desidratada é um pouco mais acessível, e depois de hidratada fica perfeita. O shitake também pode ser substituído por outros cogumelos ou até um mix deles. Para temperar, procure usar tomilho fresco. O sabor muda completamente!

Polenta com shitake e tomilho

Polenta com shitake e tomilho

Polenta com shitake e tomilho

Polenta

  • 1 xícara de polenta
  • 4 xícaras de água ou caldo de legumes

Molho de shitake

  • 50g de shitake desidratado (ou uma bandeja pequena de shitake fresco)
  • 1/2 cebola picada
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • Raminhos de tomilho fresco
  • 1/4 a 1/2 xícara de shoyu
  • Cebolinha picada ((para polvilhar))
  1. Hidrate o shitake em água quente por uns 30 minutos. Tampe ou cubra com filme plástico. Coe e reserve a água do cozimento. Retire os talos que são duros e pique em pedaços.

  2. Misture a polenta com a água (ou caldo) em uma panela grande. Cozinhe em fogo médio, mexendo, até engrossar. Tempere com sal (se necessário) durante o cozimento.

  3. Transfira para uma travessa, ou tigelinhas individuais. Reserve.

  4. Refogue a cebola no azeite, junte o tomilho, os shitakes e tempere com sal. Regue com shoyu a gosto. Sirva os shitakes sobre a polenta e polvilhe a cebolinha picada.

Polenta com shitake e tomilho

O post Polenta com shitake e tomilho apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
http://cozinhandocomoantigamente.com.br/polenta-com-shitake-e-tomilho/feed/ 0
Salada de batata com maionese vegana http://cozinhandocomoantigamente.com.br/salada-de-batata-com-maionese-vegana/ http://cozinhandocomoantigamente.com.br/salada-de-batata-com-maionese-vegana/#respond Thu, 08 Jun 2017 15:32:38 +0000 http://cozinhandocomoantigamente.com.br/?p=11103 Sou nascida em uma família alemã. E não poderia ter crescido longe de muitas saladas de batata, nas mais variadas situações e eventos. A diferença...

O post Salada de batata com maionese vegana apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
Salada de batata com maionese vegana

Sou nascida em uma família alemã. E não poderia ter crescido longe de muitas saladas de batata, nas mais variadas situações e eventos. A diferença entre as saladas de batata da minha infância e as de hoje é, com certeza, o tipo de maionese com que elas eram temperadas. A maionese era feita em casa, com muito ovo e óleo, ou a segunda opção era usar os vidrinhos de maionese pronta do supermercado. Mais tarde, quando já cuidava da minha própria cozinha e já era mãe, preparava minhas saladas de batata com maionese misturada com iogurte natural, em partes iguais. E acreditava que era muito mais saudável…

Atualmente fico imensamente feliz quando encontro receitas alternativas, que não contenham ingredientes de origem animal, para fazer minhas maioneses ou molhos. Foi o caso desta maionese feita com a polpa do coco verde. É incrível a variedade de receitas que tenho feito com o coco verde… E enorme a quantidade  de coco que passam todas as semanas pela minha cozinha!

Salada de batata com maionese vegana

Para a receita de salada de batata, escolha um mix de batatas, ou as que você tiver em casa. Usei batata inglesa e batata doce. Os outros ingredientes da salada podem variar bastante. Minha sugestão é incluir grão de bico cozido ou salsão picadinho. Tempere com alho espremido, folhas de coentro, manjericão ou hortelã. Polvilhe com gergelim ou sementes de girassol. Assim a receita pode render inúmeras variações!

Inspirado em receita do livro “Diário de uma vegana“, um livro recheado de receitas fáceis e rápidas.

Salada de batata com maionese vegana

Salada de batata com maionese vegana

Maionese

  • 1 xícara de polpa de coco verde
  • 1 colher (sopa) de azeite de oliva
  • 1 colher (sopa) de vinagre de maçã
  • 2 colheres (sopa) de suco de limão ((usei limão siciliano))
  • Sal

Salada

  • 2 batatas inglesas com a casca
  • 1 batata doce grande com a casca
  • Grãos de mostarda ((opcional))
  • 1/2 cebola roxa cortada em tirinhas
  • 2 colheres (sopa) de alcaparras
  • Salsa fresca picada, (a gosto)
  • Cebolinha verde picada, (a gosto)
  • Sal e pimenta do reino
  1. Bata todos os ingredientes no liquidificador até que fique homogêneo. Raspe as laterais do copo do liquidificador e volte a bater, se necessário.

  2. Cozinhe (ou asse) as batatas e espere esfriar. Descasque e corte em cubos. Acrescente os outros ingredientes e envolva tudo com a maionese. Tempere com sal e pimenta do reino a gosto.


Salada de batata com maionese vegana

O post Salada de batata com maionese vegana apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
http://cozinhandocomoantigamente.com.br/salada-de-batata-com-maionese-vegana/feed/ 0
Feijão azuki com abóbora e amaranto http://cozinhandocomoantigamente.com.br/feijao-azuki-com-abobora-e-amaranto/ http://cozinhandocomoantigamente.com.br/feijao-azuki-com-abobora-e-amaranto/#comments Tue, 06 Jun 2017 17:57:19 +0000 http://cozinhandocomoantigamente.com.br/?p=11112 O feijão azuki é um dos tipos de feijão mais saborosos na minha opinião. Mas com uma combinação como esta, não há como negar que...

O post Feijão azuki com abóbora e amaranto apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
Feijão azuki com abóbora e amaranto

O feijão azuki é um dos tipos de feijão mais saborosos na minha opinião. Mas com uma combinação como esta, não há como negar que ele ficou imbatível… A abóbora japonesa (ou cabotiá) é a minha abóbora preferida. Se for orgânica, deixo a casca na hora de cozinhar, e também na hora de comer. As cascas podem ser usadas na receita, ou como petisco, junto com um molho. Os grãos de amaranto somam fibras ao prato, além de outros nutrientes. E a textura crocante é um charme à parte.

É sempre bom lembrar da importância do demolho de algumas horas (em torno de 8 horas). O melhor é deixar o feijão de molho de um dia para o outro. Isso ajuda não só na digestão do prato, causando menos incômodos, como contribui  para aumentar a absorção de nutrientes.

Minha sugestão é servir com arroz integral, cateto, cuscuz marroquino, painço cozido, quinua… e uma bela salada de folhas verdes! A receita é do livro “Indispensável“, um compêndio de receitas vegetarianas bem contemporâneas.

Feijão azuki com abóbora e amaranto
Feijão azuki com abóbora e amaranto

Feijão azuki com abóbora e amaranto

  • 1 xícara de feijão azuki
  • 4 xícaras de água filtrada ((para o cozimento))
  • 1/2 abóbora japonesa pequena (cabotiá) (descascada e sem as sementes)
  • 1/3 xícara de grãos de amaranto
  • 2 colheres (sopa) de shoyu ((molho de soja))
  • 1/2 colher (sopa) de vinagre de maçã
  • 1/2 colher (chá) de cúrcuma em pó ((açafrão da terra))
  • 1/2 colher (chá) de sal marinho
  1. Coloque o feijão de molho por 8 horas (ou de um dia para o outro). Escorra a água do molho e transfira para uma panela. Junte 4 xícaras de água filtrada e leve ao fogo.

  2. Cozinhe o feijão por 30 minutos em fogo baixo. Tempere com o shoyu, o vinagre de maçã, a cúrcuma e  sal.

  3. Junte a abóbora e o amaranto e cozinhe por 15 a 20 minutos, ou até abóbora e o feijão estarem macios. Sirva em seguida.


Feijão azuki com abóbora e amaranto

O post Feijão azuki com abóbora e amaranto apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
http://cozinhandocomoantigamente.com.br/feijao-azuki-com-abobora-e-amaranto/feed/ 2
Bolinhas de tâmara e abacaxi desidratado http://cozinhandocomoantigamente.com.br/bolinhas-de-tamara-e-abacaxi-desidratado/ http://cozinhandocomoantigamente.com.br/bolinhas-de-tamara-e-abacaxi-desidratado/#comments Thu, 01 Jun 2017 16:09:57 +0000 http://cozinhandocomoantigamente.com.br/?p=10996 Estas bolinhas são uma tentação… É muito difícil você comer uma só! A grande vantagem é que elas são muito saudáveis. Para quem gosta de...

O post Bolinhas de tâmara e abacaxi desidratado apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
Bolinhas de tâmara e abacaxi desidratado

Estas bolinhas são uma tentação… É muito difícil você comer uma só! A grande vantagem é que elas são muito saudáveis. Para quem gosta de um docinho no meio da tarde, aproveitando para fazer um pausa no trabalho, recomendo ter na bolsa um potinho com algumas dessas pequenas maravilhas…

Preparar as bolinhas é fácil e rápido. Se suas tâmaras estiverem duras, comece hidratando-as, enquanto prepara o resto. Coloque suas tâmaras em uma tigelinha e cubra com água quente (mas não fervendo) por alguns minutos. Gosto de picar grosseiramente minhas amêndoas, castanhas e até as rodelas de abacaxi desidratado. Assim não forço muito o processador e evito que fiquem alguns pedaços muito grandes nas minhas bolinhas.

Antes de tirar do processador, teste a consistência da massa. Apertando uma pequena quantidade na mão, ela deve ficar agregada. Em seguida é só enrolar as bolinhas. Garanto que faz muito menos “meleca” do que enrolar brigadeiros! Nem é preciso untar as mãos.

Guardo minhas bolinhas de tâmara em um potinho com tampa na geladeira. Elas duram até uma semana. Caso for levar na bolsa, elas podem ficar fora da geladeira por até um dia. Se achar que a quantidade é muito grande, congele uma parte dentro de um saco plástico. Elas ficam perfeitas por até 3 meses congeladas.

Bolinhas de tâmara e abacaxi desidratado

Bolinhas de tâmara e abacaxi desidratado

Bolinhas de tâmaras e abacaxi

  • 1/2 xícara de abacaxi desidratado
  • 1/2 xícara de tâmaras
  • 1/2 xícara de castanha de caju
  • 1/2 xícara de amêndoa
  • 1 pitada de sal marinho
  1. Coloque todos os ingredientes no processador e bata até que forme uma massa homogênea (3 a 5 minutos). Se ficar muito seco, junte 1 colher de chá de água (ou um pouco mais).

  2. Retire do processador e forme bolinhas com as mãos. Guarde na geladeira por até 1 semana (ou no freezer por até 3 meses).

Caso as tâmaras estiverem muito duras, deixe de molho em água morna por alguns minutos para hidratar.

O post Bolinhas de tâmara e abacaxi desidratado apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
http://cozinhandocomoantigamente.com.br/bolinhas-de-tamara-e-abacaxi-desidratado/feed/ 2
Torta rústica de beterraba http://cozinhandocomoantigamente.com.br/torta-rustica-de-beterraba/ http://cozinhandocomoantigamente.com.br/torta-rustica-de-beterraba/#comments Tue, 30 May 2017 15:09:14 +0000 http://cozinhandocomoantigamente.com.br/?p=10970 Desde que descobri as massas feitas com grão de bico (ou sua farinha), não quero mais fazer outras… Já provaram alguma quiche ou torta feitas...

O post Torta rústica de beterraba apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
Torta rústica de beterraba - Massa feita com farinha de grão de bico e tomilho

Desde que descobri as massas feitas com grão de bico (ou sua farinha), não quero mais fazer outras… Já provaram alguma quiche ou torta feitas com esse tipo de massa? Tem um sabor leve com um toque adocicado, e não possui glúten. Para ficar ainda mais charmosa, acrescentei tomilho desidratado.

No entanto, justamente por não ter glúten, a farinha de grão de bico pode deixar a massa da torta um pouco seca e quebradiça. Como eu não tenho reservas com o glúten, substituo metade (ou parte) do total da farinha de grão de bico por farinha de trigo. A massa fica com a textura perfeita para ser aberta sem quebrar ou rachar.

O recheio de beterraba com cebola roxa deixa o colorido e o sabor da torta incríveis. Mas o recheio também pode ser substituído por outras opções como berinjelas grelhadas, brócolis no vapor, fundo de alcachofra e muitas outras possibilidades. Um ingrediente opcional é o queijo em pedacinhos sobre a torta. Já testei com o queijo vegetal de amêndoa e adorei! Mas como é um queijo difícil de encontrar e bem caro, estou aprendendo a fazer os meus em casa. Aguardem a receita em breve!

Torta rústica de beterraba - Massa feita com farinha de grão de bico e tomilho

Torta rústica de beterraba

A melhor massa de torta deste mundo, feita com farinha de grão de bico e tomilho.

Massa:

  • 1/4 xícara de óleo de coco
  • 1/3 xícara de água
  • 1 1/2 xícara de farinha de grão de bico
  • 1/2 colher (chá) de sal
  • 2 colheres (chá) de tomilho desidratado
  • 1 colher (sopa) de farinha de linhaça

Recheio:

  • 1 beterraba grande, (descascada e cortada em fatias finas)
  • 1 colher (sopa) de azeite de oliva
  • 4 dentes de alho, (com a casca)
  • 1 cebola roxa, (cortada em tiras)
  • 2 colheres (sopa) de melado
  • 1 colher (chá) de sal
  • Pimenta do reino, (moída na hora)
  1. Preaqueça o forno (200°C).

Recheio:

  1. Misture todos os ingredientes do recheio em uma tigela. Corte um pedaço de papel alumínio grande e forre uma assadeira pequena. Transfira os ingredientes do recheio para o centro do papel alumínio. Feche as pontas, formando um pacote.

  2. Leve ao forno por 30 minutos, ou até a beterraba ficar macia. Retire as cascas do alho, amasse com um garfo. Misture com o restante do recheio. Reserve.

Massa:

  1. Misture o óleo e a água em uma tigela. Junte a farinha, o sal e o tomilho. Misture até formar uma massa homogênea.

  2. Transfira para uma superfície limpa e enfarinhada. Sove até ficar elástica e macia. Abra com o rolo de massa e forre uma assadeira redonda deixando as beiradas de massa bem maiores do que a forma.

  3. Coloque o recheio morno (ou em temperatura ambiente) e reserve os líquidos do cozimento. Dobre as beiradas sobre o recheio. Asse por 25 minutos ou até dourar.

  4. Retire do forno e regue com o líquido do cozimento.

Para uma massa mais elástica, substitua metade da farinha por farinha de trigo.


Torta rústica de beterraba - Massa feita com farinha de grão de bico e tomilho

O post Torta rústica de beterraba apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
http://cozinhandocomoantigamente.com.br/torta-rustica-de-beterraba/feed/ 2
Ceviche de coco verde http://cozinhandocomoantigamente.com.br/ceviche-de-coco-verde/ http://cozinhandocomoantigamente.com.br/ceviche-de-coco-verde/#respond Thu, 25 May 2017 15:13:37 +0000 http://cozinhandocomoantigamente.com.br/?p=10945 Temos o hábito de caminhar na praia nos finais de semana. Quando a maré está baixa passamos para a praia seguinte e depois voltamos tudinho…...

O post Ceviche de coco verde apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
Ceviche de coco verde

Temos o hábito de caminhar na praia nos finais de semana. Quando a maré está baixa passamos para a praia seguinte e depois voltamos tudinho… No final da caminhada, antes de voltar para casa, paramos na barraca de coco. Além de tomar a água de um coco, compramos mais alguns para trazer para casa. O rapaz da barraquinha já nos conhece há alguns anos, e nos faz a gentileza de abrir todos os cocos. Separa a água em garrafinhas e corta os cocos ao meio. E assim, voltamos para casa com bastante água de coco e matéria prima para o pote de iogurte de polpa de coco verde da semana seguinte.

Ceviche de coco verde

Outro dia folhando o livro “Diário de uma vegana” da Alana Rox, vi a receita de um ceviche de coco verde. Lembrei na hora do sabor do ceviche de peixe, que até um tempo atrás fez parte do meu cardápio… Não pensei duas vezes em testar! Trouxe alguns cocos a mais para casa e um macinho de folhas de coentro fresquinhas (ingrediente essencial do meu ceviche).

Confesso que antes do ceviche ter marinado a gente já estava provando… E já estava muito bom! No entanto, depois de marinar o tempo recomendado, ele ficou simplesmente incrível. O sabor é idêntico ao ceviche de peixe. O que me faz acreditar que o ceviche depende do tempero da marinada, e não do ingrediente que será marinado. Notícia boa para quem abandonou a proteína animal, como eu!

Recomendo passar as tiras de pimentão e cebola roxa em água corrente, dentro de uma peneira. Isso faz com que eles fiquem menos ardidos. Cubra o ceviche com suco de limão a gosto. Usei uma tigela pequena e dois limões foram suficientes. Bom apetite!

Ceviche de coco verde

Ceviche de coco verde

  • Polpa fresca de 2 ou 3 cocos verdes
  • 1/2 pimentão vermelho ((ou amarelo))
  • 1/2 cebola roxa
  • Suco de 2 limões ((ou mais a gosto))
  • Sal e pimenta do reino
  • Folhas de coentro picadas
  • Azeite de oliva
  1. Retire a polpa do coco com uma colher de sopa e pique em pedaços grandes.

  2. Corte o pimentão e a cebola roxa em tiras, coloque em uma peneira e passe por água corrente.

  3. Misture em uma tigela os pedaços de polpa de coco, o pimentão, a cebola e as folhas de coentro.

  4. Tempere com sal, pimenta e azeite de oliva. Regue com suco de limão e misture bem.

  5. Espere marinar por 30 minutos antes de servir.

O post Ceviche de coco verde apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
http://cozinhandocomoantigamente.com.br/ceviche-de-coco-verde/feed/ 0
Salada de grãos de sorgo e abobrinha http://cozinhandocomoantigamente.com.br/salada-de-graos-de-sorgo-e-abobrinha/ http://cozinhandocomoantigamente.com.br/salada-de-graos-de-sorgo-e-abobrinha/#respond Tue, 23 May 2017 15:14:59 +0000 http://cozinhandocomoantigamente.com.br/?p=10905 Você deve estar se perguntando o que é sorgo… E aqui vai uma breve descrição sobre esse grãozinho pequeno e crocante, que é simplesmente um...

O post Salada de grãos de sorgo e abobrinha apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
Salada de sorgo e abobrinha

Você deve estar se perguntando o que é sorgo… E aqui vai uma breve descrição sobre esse grãozinho pequeno e crocante, que é simplesmente um dos cinco grãos mais produzidos no mundo. Até pouco tempo era praticamente só usado na alimentação animal. Um desperdício, já que possui uma quantidade enorme de nutrientes essenciais para o organismo.

Salada de sorgo e abobrinha

Salada de sorgo e abobrinha

O sorgo também é rico em antioxidantes e menos calórico do que o milho. Sem falar que ele não é transgênico! Pode ser preparado de inúmeras formas, inclusive como pipoca, substituindo o milho. Mas esse é um assunto para outra receita…

Assim como qualquer outro grão, o sorgo não dispensa o demolho. É muito importante deixar os grãos de molho por algumas horas, ou de um dia para o outro. Isso reduz os fitatos presentes nos grãos, que são responsáveis por uma série de desconfortos. Os fitatos também podem interferir na absorção de nutrientes pelo organismo, o que deve ser evitado.

Para preparar essa receita, usei o azeite de coco babaçu, muito comum aqui no Maranhão. Para quem não conhece, recomendo testar quando possível… O sabor é simplesmente incrível!

Salada de sorgo e abobrinha

Salada de grãos de sorgo e abobrinha

  • 1 xícara de grãos de sorgo, (demolhados por 6 horas)
  • 4 xícaras de água filtrada, (para cozinhar)
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva ((usei o azeite de coco babaçu))
  • 1/2 cebola roxa picada
  • 1 dente de alho picado
  • 1 colher (chá) de cominho em pó
  • 1 abobrinha picada em cubos pequenos
  • Sal e pimenta do reino
  • 1 colher (sopa) de suco de limão
  1. Escorra os grãos de sorgo e despreze a água do demolho. Cozinhe em fogo médio com a água filtrada e uma colherinha de sal, por 50 minutos ou até ficar macio (mas ainda firme).

  2. Enquanto isso, aqueça o azeite em uma frigideira e refogue a cebola até ficar translúcida. Acrescente o alho e em seguida a abobrinha.

  3. Tempere com o cominho, sal e pimenta do reino. Cozinhe até a abobrinha ficar macia.

  4. Misture o refogado de abobrinha com os grãos de sorgo cozidos. Regue com o suco de limão e corrija o tempero, se necessário. Sirva quente ou frio.


Salada de sorgo e abobrinha

O post Salada de grãos de sorgo e abobrinha apareceu primeiro em Cozinhando como antigamente.

]]>
http://cozinhandocomoantigamente.com.br/salada-de-graos-de-sorgo-e-abobrinha/feed/ 0