Sobre

Monica Hering - Cozinhando como antigamente

Minha jornada em busca da comida de verdade…

Antes que você pense que este é mais um blog de receitas e alimentação saudável, já aviso que a proposta aqui é um pouco diferente. Começo com uma pergunta:

O que você acha que é comida de verdade? Como ela é feita?

A proposta do blog

Minha meta é repensar o ato de cozinhar analisando quais são as melhores escolhas de ingredientes, mas não por seu valor nutricional ou dietas que eles atendem. Trata-se de escolher os ingredientes refletindo sobre a forma como chegaram às suas mãos, e na quantidade de processamento que sofreram. Os itens que usamos diariamente na cozinha passaram a sofrer muitas transformações dentro da indústria alimentar. Alguns chegam a não ser reconhecidos como “comida de verdade” quando analisamos seus rótulos!

As receitas do blog são, de modo geral, muito simples de fazer. Procuro usar ingredientes fáceis de encontrar, e de preferência, aqueles que normalmente temos na dispensa. Meu foco está em alimentos naturais, grãos integrais, frutas, legumes e vegetais. O aproveitamento integral dos alimentos é uma das minhas metas, evitando qualquer tipo de desperdício.

Um pouco da minha história

Comecei a cozinhar cedo e sempre gostei! Acreditava inclusive até pouco tempo atrás que sabia “cozinhar muito bem”, apesar de nunca ter feito cursos na área… Depois de algumas mudanças bem radicais na minha vida durante os últimos anos, acabei tendo tempo para repensar o que significa cozinhar e todos os detalhes envolvidos. Posso dizer que agora estou aprendendo a cozinhar!

Trabalhei muitos anos com patchwork em São Paulo e em 2014, após uma oportunidade de testar outro modo de vida, me mudei para São Luís, no Maranhão. Mas não foi uma mudança com caixas e móveis… Deixei minha casa montada para trás! Foi uma mudança com “mala na mão” e vida nova em um apartamento semi mobiliado, com uma cozinha minúscula que inicialmente contava com um fogão e uma geladeira!

Monica Hering - Cozinhando como antigamente

Inevitável a dorzinha de desapegar de tantos acessórios, louças e panelas, sem falar na estante repleta de livros de receitas, todos colecionados ao longo da vida… Mas sempre existe o lado bom das mudanças. No meu caso, foi aprender a viver com muito menos do que sempre achei que precisasse, e descobrir que é possível fazer coisas incríveis assim. A simplicidade acaba sendo um caminho para criar mais e improvisar (muito!). E as reflexões acabam sendo muito mais profundas e abrangentes…

O presente…

Hoje pesquiso alimentos regionais, visito e faço minhas compras em mercados locais e estou aprendendo a consumir o que está perto. Analiso os rótulos dos ingredientes antes de levar qualquer um para casa. Por fim, adapto muitas receitas, porque é comum não encontrar alguns ingredientes aqui na cidade.

O período “sabático” que estou vivendo me fez rever conceitos. Estou adquirindo novas habilidades e buscando equilíbrio emocional a partir das novas escolhas. Postar essas experiências aqui é minha forma de compartilhar o que venho descobrindo, principalmente sobre o que entendo por “comida de verdade”.

Sejam bem vindos à minha cozinha!

Monica

Monica Hering - Sabático - Cozinhando como antigamente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Monica, conhece-la pra mim foi um presentão de Deus, seu carisma, seu conhecimento, seu estilo de vida me encantaram já aqui no blog, mas conhece-la pessoalmente foi melhor ainda, obrigada por disponibilizar suas receitas maravilhosas e por compartilhar conosco cada descoberta sua. Fica, aqui meus mais sinceros votos de Gratidão!!

    • O prazer é meu por poder compartilhar o que aprendo. Maior ainda quando encontro pessoas tão simpáticas e determinadas como você. Parabéns pelo empenho em manter uma boa alimentação! Beijos

  • Olá Monica,
    Descobri seu blog por mero acaso, mas suas palavras me tocaram bastante, e o pouco que ainda vi, encantou-me. Eu também quis partilhar o que sabia e sentia da nossa culinária portuguesa, mas genuína. E atrevi-me nesta aventura: querer fazer um blog e não saber como. Tropeçando e caindo levou tempo… mas já dá para ver. Parei um tempo porque mudei de casa, mas breve espero cá estar. Vou voltar porque gostei muito.
    Beijinho

  • Amei seu blog! Tenho lutado para mudar meus hábitos alimentares e inserir bons hábitos em meus dois pequenos anjos(filhos). Achei inspiração e ótimas receitas aqui obrigada

  • Olá, Mônica! Que história linda… mas, ufa, não é nada fácil ter a coragem pra agir como você.
    Quem já não sentiu essa vontade, hein? Mas daí a ter peito pra enfrentar tantos desafios novos, como diz o ditado, “aí são outros quinhentos”.
    Assim como você, também amo a cozinha e toda a magia que ela nos permite criar em torno do alimento.
    Coloco muito amor em todos os pratos que preparo e amo ouvir os elogios dos meus filhos. A minha caçula (Rebeca, 16 anos) diz que eu preparo o melhor bolo de cenoura do mundo!
    Qual o preço de uma alegria desse tamanho? Não há dinheiro que pague!
    Vou ficar de olho, coladinha nesse blog lindo, maravilhoso. Agradeço a proposta do seu trabalho e desejo que Deus te abençoe muito, pra que você seja muito feliz, nessa nova roupagem de vida, e nos faça igualmente felizes, com tantas receitas inspiradas por amor e carinho.
    Namastê!

  • Olá Monica! Adorei seu blog e amei as receitas de pão.
    Quando se vive “só para a gente” as vezes não pensamos tanto em nossas escolhas, mas minhas filhas “viraram” meu mundo para melhor! O amor por elas me motivou a pensar mais na herança que quero deixar e o amor da mais velha pelos animais está mudando nossa dieta. Ela tem 4 anos e adora fazer pão comigo, aliás me convida para fazermos receitas juntas! A de nove meses tem muita vontade de misturar os ingredientes kkkk!
    Adorei a idéia de aproveitar até os talos dos vegetais para fazer pão…também me incomoda o desperdício, mas não tinha pensado nesta possibilidade.
    Obrigada por compartilhar tuas experiências!
    A vida é dinâmica e cheia de possibilidades…o estímulo certo traz o que há de melhor em cada um de nós…sucesso na tua jornada!

    • Olá Ana Maria! Que delícia ter a motivação das suas filhas para mudar hábitos… Elas com certeza vão crescer com outros valores! Refletir sobre os alimentos que consumimos e a forma de prepará-los é pensar no futuro. Um grande abraço e boas fornadas com as meninas

  • Parabéns pelo seu blog!
    Amei as receitas! Sou vegetariana e fico muito feliz quando eu encontro receitas com essa vibração de cozinhar com a energia vital dos alimentos, comida de verdade!
    Continue nesse caminho lindo!
    Beijos
    Patricia

  • Monica acompanho suas receitas desde a época do seu blog de Patchwork. Já fiz várias delas e são ótimas. Parabéns. Esse blog é incrível. Obrigada por compartilhar suas experiências e conhecimentos. Sou visitante assíduo. Amo todas as receitas.

  • Mônica, já lhe acompanho há um tempinho, admirando seus textos esclarecedores e as imagens sempre bem lançadas.
    Gostei de conhecer um pouco de sua história assim nestas pinceladas.
    Parabéns pela renovação e obrigada pela partilha.

  • Oi Mônica. Adorei conhecer o seu blog, casa exatamente com o meu pensamento sobre alimentação, que deve ser simples, prática e com ingredientes que encontramos com facilidade. Justo o que eu estava procurando!!!
    Eu tenho uma história na cozinha parecida com a sua, achava que cozinhava muito bem mas sempre senti que estava faltando alguma coisa que agora vejo que é o simples. O simples resolve tudo!!!
    Parabéns e boa sorte no seu novo estilo de vida!!!

    • Como é bom saber que o blog está encontrando leitores buscando uma cozinha simples e com ingredientes de verdade. Vou adorar saber suas opiniões e sugestões! Um beijo

  • Oi, Monica!
    Descobri seu blog por acaso em um comentário seu no Sal de Bolinha – blog de uma amiga.
    Hoje mesmo já testei uma receita de sanduíche de cenoura e adorei! Simples e gostoso!
    Na verdade tive que usar creme cheese, pois não tinha ricota em casa – e estou morando no Canadá, então com o frio não animei sair para comprar (aliás, nem sei se existe ricota aqui!). Da próxima vez, tentarei fazer o creme de ricota.
    Gostei da sua história de vida – também me mudei para cá com mala de mão, deixando TUDO para trás e estou adorando a experiência!
    Sinto que vou passar mais vezes pelo blog. Até já cadastrei na newsletter. 😉
    Um grande abraço,
    Pavitra

    • Fico super feliz quando recebo comentários como o seu! É muito bom saber de outras pessoas que estão vivendo a mesma experiência… Mande notícias. Beijo

  • Monica,
    Parabéns pelo blog, que se destaca pela excelente qualidade visual e pela sensibilidade da escrita. O ebook de picolé foi muito boa ideia, assim como vários dos infográficos.
    Cheguei até você procurando resenha crítica sobre o “Misture a gosto” e acabei encontrando outras valiosas informações.
    Obrigado por compartilhar tudo isso.
    Abraço,
    Fabio Iglesias

    • Fico muito, muito feliz com mensagens como a sua. Me fazem acreditar que estou indo na direção certa.
      Um abraço!

  • Monica, bom dia. visualizei muitos anos o seu blog. Amava vê-lo, até que um dia… mas fiquei feliz em reencontra-la em nova situação, e por assim dizer com outra roupagem. Desejo que você sempre faça parte dos meus dias por longos anos.

    • Olá Laura! Fico super feliz com o seu retorno tão positivo. A idéia do blog é justamente compartilhar aquilo que ficou muito bom e deu certo!
      Obrigada e continue a acompanhar a Pequena Cozinha! Monica

  • Que prazer Monica, reencontrar você agora nesta nova etapa da vida. Também estou começando uma nova etapa, agora como aposentada. Felicidades, e que sejamos felizes neste novo caminho que estamos trilhando.